by

3 minutos com Donald

Eu falei que as vezes as junkets são muito rápidas. Mas as vezes, elas são rápidas DEMAIS!

Na minha mesma estreia com o Matthew McConahghey, eu também entrevistei Donald Sutherland. E ele é o máximo! Pensa em todos os filmes que ele fez, todos os diretores com quem ele trabalhou… ele foi o Casanova do Fellini!

Anos mais tarde, eu entrevistei ele de novo por “Jogos Vorazes”. Um detalhe: na noite anterior a entrevista, ele estava passeando com seu cachorro na rua, em frente ao hotel em Los Angeles, como se fosse uma pessoa normal! (não, ele não é normal, ele é o Donald Sutherland! Pai de Kiefer!).

Na hora da entrevista, me avisaram que eram só 3 minutos. (nota mental: Meldels! 3 minutos não é nada!). Passado o pânico, entrei na sala, sentei, logo sinalizaram que já estava rodando e lancei a primeira pergunta, sobre o roteiro do filme… Ai, Donald começa a me dar uma aula de filosofia. Eu não sabia, como muita gente eu achava que HungerGames era apenas um filme adolescente sobre o nada,  mas na verdade ele é baseado em algumas filosofias de comportamento – ou foi isso que Donald Sutherland vendeu pra mim! Muito legal, mas lá se foram 2 minutos e meio. Lancei uma pergunta no pânico, nem me lembro qual, e quando ele terminou de responder eu agradeci falando que meu tempo tinha acabado (e já tinha um cara em pé pra me tirar da sala).

Donald Rules!
Donald Rules!

Ele olhou pra mim assustadíssimo! já acabou? Respondi que sim. Ele olhou pro lado e perguntou para um produtor: quantos minutos duram as entrevistas? O cara respondeu, 3 minutos. Então, Donald “O Incrível” vira pra mim e diz: “3 minutes? That’s ridiculous. We can’t even make a baby in 3 minutes.”

Isso mesmo,Donald. #cadêoGlamour em apenas 3 minutos?

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *